Android é o rei do mercado global de ‘smartphones’

Android é o rei do mercado global de 'smartphones'

CNET – Pela primeira vez, o Android tem agora mais de 80% da quota de mercado de celulares inteligentes (smartphones) ao redor do mundo.

Um estudo intitulado “Worldwide Quarterly Mobile Phone Tracker” e publicado esta semana pela IDC detalha números para todas as transferências durante o terceiro trimestre. Um total de 261,1 milhões de celulares inteligentes foram enviados neste trimestre, e destes, 81% usam Android, sistema operacional do Google.

Outro estudo, no mês passado, da Strategy Analytics revelou números semelhantes.

Vários fabricantes de smartphones usam Android em seus dispositivos. O Samsung Galaxy S4 dominou com 39% de todas as transferências de smartphones com o Android durante o terceiro trimestre. Continue lendo

Rumor – “WIndows 9″ em novembro de 2014…

windows blue nove

Site Win8China diz que nova versão de teste estará no ar no começo do próximo ano.

Rumores recentes apontam que uma nova versão do Windows (seria a 9?) chegará ao mercado em novembro de 2014.

Segundo o site TG Daily, a informação veio do site Win8China, que no passado já teria divulgado rumores que se concretizaram.

O site aposta que, se os rumores estiverem certos, em janeiro do ano que vem uma nova versão de preview seja divulgada.

vi aqui

Nokia Lumia 620 – Um Windows Phone 8 mais barato…

nokia Lumia 620

Com tela de 3,8 polegadas (resolução de 800 x 480 pixels), 512 Mbytes de memória RAM e memória interna de 8 Gbytes, além de entrada para cartão microSD, o Lumia 620 tem câmera traseira de 5 megapixels e câmera frontal VGA para videochamadas.

Sem preço divulgado, o aparelho, disponível em cinco cores, tem previsão de chegada ao mercado brasileiro para o primeiro trimestre do ano que vem. Espera-se que o smartphone custe cerca de US$ 250.

vi aqui

“Windows Blue” – O sucessor do windows 8

windows blue

O novo sistema operacional, cujo nome provisório é “Windows Blue”, poderá ser lançado já em 2013. O Blue seria uma quebra no ritmo da Microsoft, que tradicionalmente leva pelo menos 2 ou 3 anos entre versões do Windows, e uma tentativa de imitar a estratégia da Apple, que todos os anos lança novos iOS e Mac OS X – upgrades pontuais, com menos mudanças do que um novo Windows costuma ter, mas que chegam mais rápido ao mercado.

 

vi aqui